terça-feira, 14 de junho de 2016

Eu tenho amizades tóxicas?

 O dia que acordei e percebi que minhas amizades eram tóxicas, não somente a mim, mas a todos que tiveram que viver minhas mudanças por causa delas, fiquei horrorizada. Eu nunca tinha percebido o quanto elas me faziam mal, e o quanto eu tive que abrir mão, até dos meus princípios, por estas amizades. 
 Um dia, eu simplesmente parei para pensar: "essas são minhas amigas? Aquelas que sempre disseram que iriam estar ao meu lado para qualquer coisa?". Eu estava me afundando, por causa delas. Elas estavam me prendendo a algo, que eu não sou, e sempre que eu me sobressaia, elas faziam questão de me por para baixo, como se para serem minhas amigas, elas tivessem que ser melhores que eu.
 O tempo inteiro, eu me dedicava ao máximo, para agradá-las, para conseguir me encaixar no grupo e nos padrões delas, mas aquilo foi impregnando minha mente, ficando enraizado de tal maneira que quando eu vi, tudo que eu fazia era isso, tentar ser boa para elas, eu não vivia mais minha vida.
 Minha mente, meu espírito e meu corpo ficaram doentes, e eu não entendia, não sabia o motivo. Ou melhor, eu não queria ver. Eu já havia sido avisada sobre elas, e eu sempre as defendia, com unhas e dentes, afinal, eu sou esse tipo de amiga que dá a vida para defender a outra, é como um instinto materno. Eu não conseguia ver que minha cabeça estava intoxicada pelas maldades e mentiras delas. Eu fui sugada a um estado de espírito sombrio, que eu andei estou tentando me recuperar. 
 Depois de perceber isso, passei muito tempo ainda andando com elas, com medo, achando que elas eram tudo que eu tinha. Pois elas levaram-me acreditar nisso. E um pouco é verdade. Me afastei de muitas pessoas por causa delas, e ás vezes me vejo sozinha. Mas agora, estou disposta a rasgar as amarras, a romper os laços, a jogar sal na ferida para cicatrizar mais rápido. Agora sei que minha própria companhia é o suficiente para mim. Prefiro estar sozinha do que mal acompanhada. 
 Eu me sinto mais leve ao pensar que acabou o fingimento, acabou esse sentimento de dependência. Eu tenho a mim, isso me basta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário