terça-feira, 30 de maio de 2017

Deixa eu te contar um segredo...

 Deixa eu te contar um segredo: quando eu era criança, acreditava que monstros viviam debaixo da minha cama, conforme cresci, vi que eles vivem dentro das pessoas, e me apavorei. Fiquei com ainda mais medo, afinal, papai podia me defender daqueles debaixo da cama, mas se eles vivem nas pessoas, como que eu iria ser salva? Não era justo, nunca é, na verdade. Quantas vezes bati o pé no chão, pedindo que alguém me explicasse todas as coisas do mundo, mas foi em vão. E eu era só uma garota perdida, que não sabia se ria ou se chorava da confusão que o mundo era. 
 No final, escolhi chorar. Chorei por dias a fio, meses na verdade, para no final perceber que não valia a pena. Afinal, do que adiantou? Ganhei um monte de olheiras e soluços sem fim, para quê? Para descobrir que nada se resolve sozinho. Se eu não parar de chorar, a vida passa, e eu fico. É como minha mãe sempre me disse, de nada adianta ser um choramingas, se não conseguires nada com isso. Não consegui nada de bom chorando. Perdi amigos, namorado, oportunidades únicas, familiares se afastarão e eu nem percebi. 
 O.k., se eu disse que não consegui nada de bom, menti. Descobri coisas maravilhosas sobre mim. Descobri que aguento bem mais do que imaginava, que dentro de toda tristeza, eu posso ser feliz, e amar, sim amar e ser amada. Descobri quem são meus amigos de verdade, que ficaram comigo nos momentos bons, e ruins, mesmo ás vezes eu os afastando. Que eu sou capaz de tudo, se eu lutar por isso, e que se eu não me amar, quem vai? 
  E depois de tudo, eu superei. Não que eu seja uma pessoa plena e completamente feliz, mas estou bem agora, e gosto de como sou, não preciso de mais ninguém, além de mim mesma. Tenho meus dias ruim, mas afinal, quem não tem? Estou vivendo o dia de hoje, se amanhã eu estiver triste, tudo bem, eu vou superar, o importante é que hoje eu posso sorrir de novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário