3 de jun de 2017

O motivo de ter desistido de tantas coisas

 Ao longo da minha curta vida, tive que desistir de tantas coisas que gostava e que achava que eram essenciais para minha vida, que cheguei a perder o conta. Desisti de andar de bicicleta, de sair aos finais de semana, de conversar com as pessoas mais frequentemente, de cuidar de mim mesma do jeito certo. O por que sempre foi uma incógnita. Até agora.
 Estive pensando muito sobre o assunto, e busquei entender mais sobre mim mesma, e o motivo de ter largado tudo tão facilmente. O motivo estava muito bem escondido, dentro de mim. Eu deixei de me amar. Deixei de cultivar um amor próprio que fazia com que tudo fizesse sentido, e não contente, deixei a mim mesma mergulhar em um abismo sem fundo de autodepreciação e esquecimento. Descobri que desisti de mim, e a razão de ainda estar aqui, é que as pessoas ao meu redor não desistiram, mesmo eu as afastando. 
 Então, hoje, pela manhã, olhei no espelho e vi que, estou voltando a me amar, resgatando tudo que eu amava e descobrindo novos hobbies. Ao ver meu reflexo, pude ver a mim, e não uma desconhecida, como a alguns meses atrás. Vi minhas unhas pintadas, meu cabelo limpo e bem penteado, minha pele macia, e ainda tive vontade de passar hidratantes. Ainda há tanto para resgatar desse abismo em que me enfiei, mas eu tenho tempo. Talvez demore, mas eu vou aprender durante o processo, e isso me tornará mais forte. Sem dúvida alguma, o dia de amanhã será melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário